Pedra na Vesícula

 

Pedra na Vesícula

A vesicular biliar é um órgão em forma de pêra que está localizada abaixo do fígado do lado direito. O papel da vesícula biliar é acumular a bile, um líquido de coloração amarelada.

A bile é liberada pela vesícula biliar durante a digestão através de pequenos canais até o intestino e participam da digestão de gorduras.

A bile pode predispor a formação de pequenas pedras (calculos) no interior da vesícula biliar o que ocasiona uma série de sintomas como crises de dor e náuseas entre outros.

O risco de apresentar calculos na vesícula biliar é maior em pacientes obesos e do sexo feminino. Tambem as chances aumentam em indivíduos idosos.

Causas da Pedra da Vesícula

A maioria dos calculos é formada de colesterol(75%) e o restante por pigmento (bilirrubinas). Apesar de ser bem conhecido os grupos de risco, bem como o processo químico para formaçãos calculos, as causas que iniciam a doença ainda são desconheecidas.

Sintomas da Pedra da Vesícula

O sintoma mais comum é uma crise de cólica na região superior direita do abdome podendo estar associada ou não a nauseas e vômitos.

Complicações

Colecistite Aguda: trata-se de infecção da vesícula biliar decorrente do crescimento de bactérias na bile com calculos. Ela se apresenta como uma crise de cólica biliar que não melhora. Geralmente é indicação de tratamento cirúrgico de urgencia.

Pancreatite Aguda: quando os calculos migram da vesícula biliar para os canais do pancreas causando inflamação aguda desse orgão com dor intensa e vomitos.

Coledocolitíase: quando os cálculos migram para as vias biliares obstruindo o fluxo de bile, causando dor, icterícia( pele e olhos com coloração amarelada) e colúria(urina escurecida). Geralmente é indicação de tratamento cirúrgico de urgencia.

Exames

O exame preferencial para o diagnóstico de cálculos na vesícula biliar é o ultrassom de abdome, podendo identificar as pedras e a presença de sinais de inflamação da vesícula.

Nos casos de suspeita de cálculos nas vias biliares são necessários outros exames como ressonância magnética e/ou colangiografia endoscópica.

Tratamento

O tratamento de escolha é a retirada da vesícula biliar através de cirurgia (colecistectomia).

Por muitos anos essa cirurgia foi realizada através de uma grande incisão na região superior direita do abdome.

Com o desenvolvimento da videolaparoscopia tornou-se possível a realização deste procedimento com somente 4 incisões de 0,5 a 1 cm. Além do benefício estético, observamos menos sangramento no intra-operatório e o paciente tem menos dor no pós-operatório e recuperação precoce das atividades diárias sem a necessidade de evitar esforço físico por várias semanas.

Tratamento através de Cirurgia Single-Port (Scarless Surgery)

A cirurgia Single-Port (Incisão Única) é uma nova modalidade de cirurgia videolaparoscópica onde graças ao desenvolvimento de instrumentais especias tornou-se possível ao invés de realizar 4 incisões de 0,5 a 1 cm, fazer apenas um única incisão de 2,5 cm na região periumbilical. Isso permite reduzir ainda mais a agressão cirúrgica e o risco de sangramento e obter um aspecto estético final praticamente sem cicatrizes (Scarless Surgery).

Dr. Vladimir Schraibman

Graduado em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo, com mestrado e doutorado em Ciências Médicas pelo Departamento de Cirurgia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, Dr. Vladimir Schraibman é especialista em cirurgia geral, gastrocirurgia e orientador de Cirurgias Robóticas da área de Cirurgia Geral e do Aparelho Digestivo do Hospital Israelita Albert Einstein (Proctor Intuitive Robotic System) e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Videolaparoscópica (Sobracil). É médico colaborador do Setor de Fígado, Pâncreas e Vias Biliares do Departamento de Cirurgia da Universidade Federal de São Paulo, além de integrar o corpo clínico do Hospital Albert Einstein. Tem diversos artigos publicados em revistas e jornais científicos do Brasil e do exterior, além de intensa participação em congressos nacionais e internacionais.


Especialidades: